O mundo automotivo ficou em choque quando Richard Hammond, um dos apresentadores do programa The Grand Tour, sofreu um grave acidente enquanto testava o Rimac, um carro elétrico fabricado na Croácia.

O acidente ocorreu durante as filmagens do programa, que estava sendo produzido na Suíça. Hammond estava pilotando o Rimac quando perdeu o controle do veículo e bateu em um guardrail. O carro, que custa mais de 1 milhão de dólares, ficou completamente destruído.

Felizmente, Hammond conseguiu sair do carro momentos antes de ele pegar fogo. O apresentador foi levado para o hospital com fraturas no joelho e na costela, mas foi liberado logo em seguida.

Após o acidente, a Rimac divulgou um comunicado dizendo que está investigando o que causou o incidente. A empresa afirmou que está comprometida com a segurança dos motoristas e que tomará as medidas necessárias para garantir que seus carros sejam seguros.

O acidente de Hammond trouxe à tona a discussão sobre a segurança dos carros elétricos. Embora eles sejam considerados mais seguros do que os carros movidos a combustíveis fósseis, ainda existem preocupações em relação à durabilidade das baterias e aos sistemas de segurança dos veículos.

No entanto, os carros elétricos também apresentam muitas vantagens, como a redução da poluição e o baixo custo de manutenção. Eles são a aposta de muitas montadoras para o futuro dos transportes.

Após o acidente, Hammond agradeceu ao apoio dos fãs e disse que está ansioso para se recuperar rapidamente e voltar ao trabalho. A equipe do The Grand Tour afirmou que as filmagens serão interrompidas temporariamente, mas que o programa continuará sendo produzido.

O acidente de Richard Hammond com o Rimac foi um lembrete de que os carros elétricos ainda têm um longo caminho pela frente em questão de segurança. No entanto, isso não deve prejudicar o progresso e a inovação no setor automotivo.