Oscar é uma das premiações mais importantes no mundo do cinema e servem como grande barômetro do que está sendo produzido na sétima arte. A cada ano, cineastas, atores, atrizes e outros profissionais da indústria esperam ansiosamente pelos indicados à categoria de Melhor Filme. Em 2016, La La Land é o favorito absoluto para vencer a tão cobiçada estatueta.

La La Land é um musical moderno escrito e dirigido por Damien Chazelle, que já recebeu elogios da crítica especializada por seu trabalho em Whiplash. O filme estreou em agosto de 2016 no Festival de Veneza, onde recebeu muitos aplausos e entusiasmo do público e foi apresentado também no Festival de Toronto. Com Ryan Gosling e Emma Stone como protagonistas, já conquistou a admiração do público e tornou-se um dos filmes mais comentados do ano.

O que faz de La La Land um favorito ao Oscar? Primeiro, seu enredo é encantador. A história é uma homenagem ao cinema musical das décadas de 1940 e 1950, combinando o clássico e o moderno de forma perfeita. A trama segue a vida de Mia (Emma Stone), uma aspirante a atriz, e Sebastian (Ryan Gosling), um músico que sonha em ter seu próprio clube de jazz, em Los Angeles. É uma história de amor e realizações profissionais que conquista o público de forma mágica.

Além disso, a produção cinematográfica estonteante é um destaque à parte. As cores vibrantes, os figurinos impecáveis, as coreografias ousadas e a música cativante fazem de La La Land uma experiência visual e sonora deslumbrante. As canções foram compostas por Justin Hurwitz, enquanto as letras foram escritas por Benj Pasek e Justin Paul, que já ganharam um Oscar pela canção Glory de Selma.

Ryan Gosling e Emma Stone também são parte do sucesso de La La Land. Já trabalharam juntos em Crazy Stupid Love e Amor a Toda Prova e sua química é palpável na tela. Gosling deixa sua marca como um pianista talentoso enquanto mostrando que tem habilidades para dançar. Stone, entretanto, é o coração do filme, colocando em cena sua empatia e carisma naturais e dando vida à personagem de Mia no drama e na comédia.

Ademais, o contexto em que o filme foi lançado também pode explicar seu favoritismo. Em um ano marcado pela polarização política nos Estados Unidos, La La Land é uma fuga positiva do negativismo e da tensão enfrentados pelo povo americano. Mas o filme é muito mais do que isso. É um tributo à cidade de Los Angeles e um retrato da jornada artística de dois jovens em busca de seus sonhos. O filme transmite uma sensação de esperança e positivismo que conquista até aqueles que não são fãs de musicais.

Sem dúvida, La La Land é um excelente filme que merece ser indicado ao Oscar de Melhor Filme. O cinema musical é uma das mais refinadas manifestações artísticas da era de ouro de Hollywood e é fascinante ver Damien Chazelle pegando todo o seu conhecimento e adicionando elementos modernos, dando uma nova vida ao musical em um momento de crise criativa no cinema. Permite ao espectador mergulhar em uma história de amor que nos faz ansiar pelo futuro com alegria e é esse o tipo de filme que merece ser indicado e ganhar o Oscar.